Mora no Rio de Janeiro e está cansado de ficar escutando palpite de corretor, que muda de opinião a cada novo empreendimento lançado? Chegou o site que fala a verdade acerca dos imóveis lançados no Rio de Janeiro, sem intenção comercial nenhuma e completa isenção. Aqui a verdade é uma só, e não muda de acordo com interesses comerciais. Aqui a Verdade é imutável, eterna e imóvel! Venha conhecer de verdade o que vale a pena ou não comprar no Rio de Janeiro, seja para morar, seja para investir.

Busque a Verdade Imóvel sobre

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

DICAS VERDADE IMÓVEL: A BOLHA IMOBILIÁRIA INEXISTENTE

Em caso de dúvidas sobre qualquer produto, mande um email para verdadeimovel@gmail.com ! Respondo a todos os emails com enorme prazer!
-----------


Amigos Leitores,
 O Mercado imobiliário vem recebendo críticas pesadas falando que existe uma bolha prestes a estourar, que o mercado não é sustentável e que os preços irão cair...
Sei que sou fruto do mercado, mas, como todos sabem, fiz esse blog de forma anônima justamente para emitir minha opinião e sempre comprometido com a verdade. Sem sofrer pressão de ninguém.
Poderia muito bem seguir a mídia e escrever um texto falando que pode haver uma bolha Imobiliária.
Mas, na verdade, não acredito nem um pouco nessa história e se você está esperando as olimpíadas para a bolha estourar e os preços abaixarem, desculpe acabar com a sua alegria, ISSO NÃO IRÁ ACONTECER.


Explico por quê:
Para entender temos que falar um pouco de passado.
Tivemos duas décadas mortas para a construção civil, anos 1980 e 1990, onde engenheiros saiam das melhores faculdades do Brasil desempregados, sem perspectivas de emprego. Nesse tempo, o mercado era exclusivamente para ricos. Se você acha que existe desigualdade hoje no Brasil, imagine sem acesso ao crédito.
Tínhamos 2 grandes razões para isso:
1.       A  falta de segurança jurídica, em que o credor em caso de inadimplência passava por longos processos para reaver seu dinheiro/bem e com grandes chances de não conseguir, já que era o único imóvel da pessoa e por isso ela não teria para onde ir etc.
2.       A inflação de 300% ao mês obviamente inviabilizava qualquer negócio e qualquer chance de se emprestar dinheiro para alguém. Os riscos eram enormes e não havia mecanismo para previsão do que aconteceria em 1 mês, quanto mais ao longo de um financiamento imobiliário (30 anos).
E com isso tivemos 20 longos anos perdidos. Enquanto outros países desenvolviam seus negócios, o Brasil estava parado... por isso não acho que faça sentido comparar com outros países como muitos “especialistas” gostam de fazer.  
Bem, para melhorar essa situação, em 1994 entrou em vigor o plano Real do FHC com o objetivo principal de estabilizar a inflação, e com a consequentemente aumentar nossa  capacidade de prever alguns passos a frente.
Outro ponto importante e fundamental para o mercado imobiliário foi a famosa lei da “Alienação fiduciária” onde em uma situação de financiamento, o próprio imóvel servirá como garantia para o empréstimo. Além disso, o credor (pessoa que empresta o $$) recebe a unidade numa condição resolutiva, e se obriga a devolvê-la caso o devedor cumprir a obrigação. Ou seja, o banco é dono do seu imóvel até você quitar a dívida com ele... enquanto isso você tem o direto de usufruir do bem que só será plenamente  seu após a quitação toda a divida. (não sou da área jurídica, e por isso expliquei com as minhas palavras da forma que entendo ser mais fácil duvidas entre no link https://www.google.com.br/#q=aliena%C3%A7%C3%A3o%20fiduci%C3%A1ria%20imobili%C3%A1ria  . )
Mesmo assim, os juros continuavam muito altos e o prazo muito curto, o que continuava restringindo o acesso para maior parte da população.
Com a queda dos juros e a ampliação do crédito a partir de 2005, o mercado voltou com força total, com o aumento significativo da demanda (muito mais gente estava apta a pegar financiamento e a comprar imóvel) as grandes empresas do setor foram para bolsa buscar dinheiro de investidores para alçar voos mais significativos... com isso, o mercado no Rio de Janeiro saiu de R$3 bilhões em 2007 em lançamentos, para R$6 bilhões em 2008... em 2009 era esperado que fosse o grande ano do mercado do Brasil, mas a crise no mercado de imóveis dos Estados Unidos atrapalhou tudo.
Dessa maneira, o mercado em 2009 do RJ se manteve em R$6bi, em 2010 com a volta da confiança o mercado houve um  pulo para R$9bi, e em 2011 chegou ao patamar de R$12bi que vem se repetindo  desde então.
Bem até aqui foi só história... e por que que isso ajuda a explicar a inexistência de bolha no Mercado Imobiliário Carioca?
Bem, eu pergunto e eu respondo:
·         O mercado ficou parado por 20 anos gerando uma grande demanda (o famoso déficit habitacional). Enquanto houver gente precisando morar, haverá razão para construir... além disso, essa deficiência mantém saudável o mercado de locação, estimulando investidores.
·         Tivemos a queda dos juros junto com a abertura de crédito, a extensão do prazo para financiamento e o interesse dos bancos em financiar os imóveis.
·         Seriedade na aprovação do crédito. O valor da maior prestação só pode comprometer 30% da renda do comprador. Além disso utilizamos o sistema SAC (Sistema de Amortização Constante) de financiamento onde o valor da 1ª prestação é maior e vai diminuindo conforme o tempo imóvel só pode ser. (aqui temos uma significativa diferença com o mercado americano, no qual a análise de crédito deficiente foi o primeiro passo para o estouro da bolha)
·         A pessoa quando entra nesse financiamento normalmente ela deixa de ter a divida do aluguel, então acaba sendo um financiamento positivo.
·         A inadimplência para o mercado imobiliário é a menor de todas (menor que 2%). O que torna o mercado seguro para os bancos ,mesmo com os juros aumentando.
·         Os juros para mercado imobiliário vem reduzindo e com isso mais pessoas conseguem ter acesso ao crédito e consequentemente adquirir o seu imóvel.
·         Uma das dúvidas é se terá dinheiro suficiente para sustentar esse aumento do financiamento Imobiliário. E 2013 mostrou que sim. A poupança (de onde vem o dinheiro para financiamento) bateu recordes de arrecadação.Com a captação liquida de 54,3 bilhões e saldo de 467 bilhões. Dinheiro para financiar não irá faltar!
·         Um dos fatores que apontam para uma possível bolha no mercado é o “índice” do crédito imobiliário sobre o PIB do país. (pega tudo que está emprestado para compra de imóveis e divide pelo valor do PIB) Os EUA chegaram a beirar os 100% na crise de 2008, Portugal e Espanha ficam na casa dos 60% e o Brasil em 2013 teve o seu maior índice – 8,1%, um valor muito pequeno para um país com um déficit habitacional tão grande.
·          Outro ponto importante para a valorização do imóvel é a infraestrutura da região. O Rio de Janeiro se prepara para receber jogos da copa do mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Um dos principais mercados favorecidos por obras de infraestrutura é o mercado imobiliário. Com a entrada das UPPs, e a construção das “Trans”, o mercado do Rio de Janeiro se abriu para novas regiões e a Zona Norte foi uma das mais privilegiadas e a prova disso foi o ano de 2013 com grandes sucessos de empreendimentos na região. Muitos 100% vendidos no lançamento. O que demonstra a demanda pela região.
·         Outro ponto que vejo, é a elevação dos preços dos aluguéis. Em uma crise o primeiro valor que cai é o do aluguel, já que é muito mais fácil abrir mão do preço do aluguel do que do valor do imóvel.
·         Podemos citar também o aumento do limite de preço de imóveis para uso de FGTS. Até ano passado, o máximo permitido para o FGTS eram imóveis de R$500mil, hoje esse limite subiu para R$750mil... aumentando significativamente ao número de imóveis que podem ser financiados...
Somando todos esses pontos, acredito de verdade que não estamos diante de uma bolha imobiliária. Pelo contrário, estamos em um período de acomodação onde estamos recuperando o tempo perdido , quase chegando em um ponto ótimo onde os preços irão se estabilizar, mas de forma alguma irão cair.
Um dos pontos que me incomodam a respeito desse assunto são as pessoas que estão torcendo para que haja uma bolha no mercado Imobiliário, com se elas vivessem em uma bolha invisível que as protegesse de uma crise como essa (que elas tanto querem)...
Elas pensam como se não fossem ser afetadas de forma alguma e que o mundo continuaria um paraíso só que agora com os preços dos imóveis mais baixos. O mundo não funciona dessa forma, uma vez quebrando a indústria imobiliária, a economia cai junto em efeito dominó. Só um pequeno exemplo: as construtoras quebrando, os milhares de operários se tornam desempregados, sem renda eles não podem honrar compromissos que porventura assumiram (eletrodoméstico, automóveis e afins), aumentando a inadimplência e consequentemente o risco de emprestar o dinheiro, isso obriga as instituições a elevarem os juros para se precaver, e assim por diante...
Por tudo isso,  peço que vejam os fatos, entendam as razões e pensem de forma clara sobre o que está acontecendo de verdade... em vez de simplesmente replicar o terror que uma parte da mídia e algumas pessoas estão tentando propagar por aí. Realmente os preços não estão baratos, mas preço alto não é o único indicador de bolha...
Amigos, esse espaço serve também para discussões... por isso, se você gostou ou não da Minha Verdade, fique a vontade e comente aqui a sua opinião.
Espero ter ajudado, e peço, por favor, que, caso discorde de mim, faça-o de maneira educada nos comentários.


Receba as análises assim que elas forem postadas. Basta incluir seu email no box abaixo.


39 comentários:

  1. Adorei o texto , concordo em gênero numero e grau . Perfeito !
    Parabéns !

    ResponderExcluir
  2. Como ja disse antes, discordo e acredito que juros baixos, investimentos que perdiam para a inflação mais promessa de financiamento a longo prazo, criaram o vantajoso investimento de comprar imóvel pagando até 30 por cento até as chaves para revender. Ganhou-se até mais de 100 por cento em alguns casos. Soma-se a isto o efeito manada e pronto. Isto aconteceu no país todo. Agora, que os valores chegaram onde estão e os juros subiram, está dificil revender e o "investimento" começa a não fazer sentido. A maioria das pessoas que conheço comentam que, se já não tivessem um imóvel, nunca conseguiriam recomprá-lo com o que ganham. Isto não é um sintoma? Os preços saíram do bom senso. Não adianta comparar com PIB dos Estados Unidos, já que são realidades MUITO distintas. Houveram bolhas no Japão, na Irlanda, em Portugal, na Espanha, na Irlanda... Cada uma a sua maneira. Para estourar a bolha brasileira, basta um efeito manada inverso. Como diz o Shiller, premio Nobel, e que afirma haver bolha no Brasil, basta discutir-se amplamente o assunto em um local para que a bolha esteja lá. Hoje, só negam isto, as pessoas que ganham dinheiro vendendo imóveis. Abs.

    ResponderExcluir
  3. Triste é: Porque só no Brasil, Só aqui, mesmo com todos os fundamentos econômicos em degradação, com o surto persistente e em grave dispersão na nossa economia, com o govêrno perdido tentando restabelecer alguma credibilidade, com os fundos imobiliários sendo arrasados na BOVESPA, os encalhes de imóveis novos crescendo nas capitais e no interior, com o crédito imobiliário ficando caro por causa da SELIC... dá pra enfileirar uns 30 motivos mais para se afirmar que o descolamento dos preços dos imóveis foge a qualquer fundamentação econômica possível... E ainda se tenta dizer que não temos uma bolha imobiliária? Não temos subprime, mas temos o MCMD, com seus mais de um milhão de contratos que nunca serão pagos... Temos obras de péssima qualidade, temos cubículos vendidos a preços exorbitantes, temos porões anunciados como se fossem imoveis, temos um índice de preços inconsistente, manipulado e controlado por donos de construtoras... Temos mais alguma coisa faltando?

    ResponderExcluir
  4. vc tem comprado imoveis pelos precos atuais? VC TIRARIA 500 MIL REAIS DO BANCO RENDENDO 0.8% AM PARA COMPRAR UM IMOVEL Q NAO VAI RENDER NEM 0.4%AM ? E ainda sabendo que alem de toda a dor de cabeca com o imovel e diante desses prcos ja astronomicos a valorizacao sera ZERO nos proximos anos?

    ResponderExcluir
  5. Por que será que todo corretor/investidor diz que não tem bolha imobiliária? rssss

    Vocês deviam é se preparar para o inevitável... Do contrário, sangrarão mais.

    ResponderExcluir
  6. Não concordo nem discordo, muito pelo contrário. Rs...
    A meu ver no cenário relatado, pode realmente não existir bolha.
    Mas os compradores de imóveis com preços exorbitantes, não são as famílias que estão se formando ou as que estavam na condição de déficit habitacional. São na verdade, em sua maioria, investidores que ganham com a especulação.
    Neste ponto é que temos que prestar atenção, pois neste cenário, pode existir bolha sim.
    Este assunto é sério, pois podemos influenciar opiniões e decisões que envolvem muito dinheiro, por isto devemos tomar cuidado antes de defendermos uma posição.

    ResponderExcluir
  7. Prezado autor da reportagem, recomendo, antes de usar argumentos mais que batidos e derrubados, ler um pouco sobre o assunto. Sem dúvidas esta compilação que coloco logo abaixo esclarece tudo sobre o tema abordado. Bolha imobiliária é macroeconomia, não tem nada a ver com déficit habitacional (se não existisse déficit ninguém construiria nada), muito menos com outros argumentos citados por ti.

    Leia os seguintes documentos e sites e tire suas conclusões.

    Existe Bolha No Mercado Imobiliário Brasileiro?
    Mário Jorge Mendonça e Adolfo Sachsida / Brasília, agosto de 2012
    http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=15348

    Artigo vencedor do Prêmio Brasil de Economia 2013 - Bolha imobiliária
    Luciano D'Agostini
    http://www.tnc-online.net/pic/20130711035510384.pdf
    (até o Cofecon reconheceu a existência de uma bolha no Brasil, pois premiou este trabalho)

    Quais são as evidências de que vivemos uma bolha imobiliária?
    Leandro Ávila
    http://www.opequenoinvestidor.com.br/2014/01/evidencias-bolha-imobiliaria/

    Para mais informações:
    www.bolhaimobiliaria.com
    www.estamosricos.com.br
    www.defendaseudinheiro.com.br

    ResponderExcluir
  8. ==========
    · O mercado ficou parado por 20 anos gerando uma grande demanda (o famoso déficit habitacional). Enquanto houver gente precisando morar, haverá razão para construir... além disso, essa deficiência mantém saudável o mercado de locação, estimulando investidores.

    Resp: Então era todo mundo legal na década de 90 e agora resolveram tirar o prejuízo? rssss

    ==========
    · Tivemos a queda dos juros junto com a abertura de crédito, a extensão do prazo para financiamento e o interesse dos bancos em financiar os imóveis.

    Resp: Quedas de juros artificiais inflam a demanda de forma artificial. Conforme os juros vão retornando ao seu valor normal, a demanda vai se dissipando.

    ==========
    · Seriedade na aprovação do crédito. O valor da maior prestação só pode comprometer 30% da renda do comprador. Além disso utilizamos o sistema SAC (Sistema de Amortização Constante) de financiamento onde o valor da 1ª prestação é maior e vai diminuindo conforme o tempo imóvel só pode ser. (aqui temos uma significativa diferença com o mercado americano, no qual a análise de crédito deficiente foi o primeiro passo para o estouro da bolha)

    Resp

    1 - Seriedade esta em que qualquer um manda a pessoa fazer uns 4 depósitos e transferências por mês e depois usa o extrato bancário como comprovante de renda? heheheh

    2 - Sua explicação do sistema SAC é falaciosa.

    Existe uma TR (t) crítica para cada par de valores [número de períodos (n) e taxa de juros (j)].

    A condição para que a prestação AUMENTE por algum tempo é que a TR (t) satisfaça a seguinte inequação:

    t > j / (n * j + 1)

    O número de períodos (k) durante o qual a prestação aumentará pode ser escrito como:

    k < n – (j – t) / j / t

    Por exemplo, para uma taxa de juros de 5% aa e prazo de 30 anos, a TR necessária para fazer a próxima prestação aumentar é de apenas 0,18%am. No dia 15 deste mês ela bateu 0,14%am ;)

    ResponderExcluir
  9. · A pessoa quando entra nesse financiamento normalmente ela deixa de ter a divida do aluguel, então acaba sendo um financiamento positivo.

    Resp: Exato, ela troca a dívida do aluguel pela dívida do aluguel do dinheiro do banco, que é muito mais caro que o aluguel do imóvel. O curioso é que as pessoas preferem ser inquilinas de um banco, que é muito mais intransigente numa negociação do que ser inquilinas de uma pessoa física e terem a seu lado a lei do inquilinato, muito mais favorável ao inquilino que ao proprietário...

    Aí o cara financia, paga um imóvel por 30 anos, fica sem dinheiro pra consumir e dar a manutenção adequada ao bem, e, depois de 30 anos, nem o banco quer mais o imóvel velho, e dá a posse pro mutuário. E o mutuário ainda comemora isso!!! rsrs


    ==========
    · A inadimplência para o mercado imobiliário é a menor de todas (menor que 2%). O que torna o mercado seguro para os bancos ,mesmo com os juros aumentando.

    Resp: Uma inadimplência de 2% em uma instituição que, como a CEF, detém mais de 70% do crédito imobiliário (70% de 8% do PIB = 5,6% do PIB), estando alavancada acima de 25x significa que mais de 50% do patrimônio dela está comprometido. Se chegar em 4%, bye bye CEF, ela quebra e o governo terá que usar seu dinheiro pra salvá-la.



    ==========
    · Um dos fatores que apontam para uma possível bolha no mercado é o “índice” do crédito imobiliário sobre o PIB do país. (pega tudo que está emprestado para compra de imóveis e divide pelo valor do PIB) Os EUA chegaram a beirar os 100% na crise de 2008, Portugal e Espanha ficam na casa dos 60% e o Brasil em 2013 teve o seu maior índice – 8,1%, um valor muito pequeno para um país com um déficit habitacional tão grande.

    Este índice não descaracteriza bolha imobiliária, ele apenas indica que o setor financeiro não será duramenter afetado. Isto confima que a nossa bolha NÃO É DE CRÉDTIO, mas sim de PREÇOS.

    ResponderExcluir

  10. · Outro ponto importante para a valorização do imóvel é a infraestrutura da região. O Rio de Janeiro se prepara para receber jogos da copa do mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Um dos principais mercados favorecidos por obras de infraestrutura é o mercado imobiliário. Com a entrada das UPPs, e a construção das “Trans”, o mercado do Rio de Janeiro se abriu para novas regiões e a Zona Norte foi uma das mais privilegiadas e a prova disso foi o ano de 2013 com grandes sucessos de empreendimentos na região. Muitos 100% vendidos no lançamento. O que demonstra a demanda pela região.

    A trans é um sistema que já nasce superado, além de ter piorado o trânsito por causa das faixas exclusivas. As UPPs são um engodo e o castelo de cartas começou a ruir ano passado com os tiroteios, assassinatos e demais problmas nestas regiões. Além disso, os índices de criminalidade aumentaram em toda a cidade.

    O 100% vendido é outra falácia. Vá aos stands e os corretores estarão lá vendendo os imóveis. Abra o ZAP e o bom negócio e lá estarão os empreendimentos 100% vendidos anunciados.

    Isso significa que somente investidores estão comprando.


    ==========
    · Outro ponto que vejo, é a elevação dos preços dos aluguéis. Em uma crise o primeiro valor que cai é o do aluguel, já que é muito mais fácil abrir mão do preço do aluguel do que do valor do imóvel.

    O preço dos aluguéis está caindo em todo o país, pegue os relatórios do CRECI.

    ==========
    · Podemos citar também o aumento do limite de preço de imóveis para uso de FGTS. Até ano passado, o máximo permitido para o FGTS eram imóveis de R$500mil, hoje esse limite subiu para R$750mil... aumentando significativamente ao número de imóveis que podem ser financiados...


    O aumento do limite impactou zero nas vendas. Não houve aumento de vendas neste ano, praticamente. Ou melhor, só vende lançamentos, afinal, as construtoras precisam fazer caixa.
    ==========

    ResponderExcluir
  11. Em Brasília, a QUEDA DE PREÇOS NOS LANÇAMENTOS FOI DE 35,5% DE 2.012 PARA 2.013, COM BASE EM VALORES REAIS E APURADOS POR PESQUISA GEOIMOVEIS!!! Segue o link com a notícia…

    www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/12/1391790-especulacao-leva-a-queda-de-preco-nos-lancamentos-de-imoveis-em-brasilia.shtml

    Agora, em São José dos Campos, queda de 25% nos preços na entrega do imóvel:

    http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2013/05/preco-dos-imoveis-cai-25-em-sao-jose-em-dois-anos-revela-creci.html

    Curitiba, “Descontos” de 30% em Fev/13 que subiram para 35% em Nov/13, SUPER-ESTOQUES INTOCADOS apesar disto:

    http://www.gazetadopovo.com.br/economia/conteudo.phtml?id=1347279

    http://www.gazetadopovo.com.br/economia/conteudo.phtml?tl=1&id=1426349&tit=Gigantes-do-setor-saem-de-fininho

    Mais uma QUEDA de preços de 25% e investidores que ficam “na mão”, agora em Natal:

    http://jornaldehoje.com.br/infraestrutura-ruim-derruba-valor-dos-imoveis-em-natal/

    Segue notícia sobre queda de 15% nos preços de imóveis em Goiânia, após fortes quedas em vendas:

    http://www.opopular.com.br/editorias/economia/queda-nas-vendas-faz-pre%C3%A7os-de-im%C3%B3veis-recuarem-1.307413

    Abaixo, notícia sobre a terceira queda consecutiva de preços de imóveis em Recife:

    http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/economia/2013/04/03/internas_economia,432110/precos-dos-imoveis-no-recife-apresentam-terceira-queda-consecutiva.shtml

    Notícia sobre quedas de preços em 7 capitais durante o segundo semestre de 2.012:

    http://classificados.folha.uol.com.br/imoveis/1228412-mercado-imobiliario-tem-retracao-nas-principais-cidades-do-pais-em-2012.shtml

    Seguem abaixo 4 notícias sobre quedas de preços de imóveis em São Paulo, são situações diferentes umas das outras quanto a número de dormitórios, período, novo ou usado, etc.:

    http://classificados.folha.uol.com.br/imoveis/2013/05/1285907-preco-de-imovel-usado-de-um-dormitorio-cai-23-na-cidade-de-sp.shtml

    http://classificados.folha.uol.com.br/imoveis/2013/05/1276973-venda-preco-e-locacao-de-imoveis-usados-despencam-em-sp.shtml

    http://economia.estadao.com.br/noticias/economia-geral,preco-de-imovel-novo-recua-pela-1-vez-em-quatro-anos,152741,0.htm

    http://msn.revistaimoveis.zap.com.br/155982-precos-dos-imoveis-novos-caem-em-sao-paulo.html

    Acesse o link abaixo e veja o tamanho do prejuízo na bolha dos flats no Brasil, prejuízo ENORME PARA TODOS QUE INVESTIRAM EM FLATS!!!:

    http://web.archive.org/web/20090322201140/http://veja.abril.com.br/vejasp/especial_guia_imobiliario/p_124.shtml

    Para mais detalhes sobre a bolha imobiliária no Brasil: http://www.defendaseudinheiro.com.br/desmascarando-a-bolha-imobiliaria-no-brasil
    www.bolhaimobiliaria.com
    www.estamosricos.com.br

    ResponderExcluir
  12. "preço alto não é o único indicador de bolha"

    www.estamosricos.com.br

    A sua opinião vai mudar na mesma hora ;)

    ResponderExcluir
  13. Prezado,

    Gosto muito do seu blog! Leio suas notícias a respeito dos lançamentos imobiliários e suas percepções das vendas para tais empreendimentos.

    Minha sugestão: NÃO ABORDE ESTE TEMA BOLHA IMOBILIÁRIA. Existe uma seita na internet, de mais ou menos umas 100 a 200 pessoas, que invadem toda e qualquer notícia de "bolha imobiliária" e disparam comentários. São torcedores do apocalipse. Como vc mesmo disse, são tão ignorantes que não percebem que uma catástrofe econômica, os empregos deles mesmos vão para os ares. na cabeça ingênua desse povo o mundo vai se acabar e eles estarão livres, com R$ 100 mil na poupança pra comprar a cobertura do Leblon.

    Volte a falar de lançamentos, por favor!!! Não estrague seu blog.

    ResponderExcluir
  14. Prezado lunático anônimo,

    Já deixamos de ser 100 ou 200 e passamos de 19 mil.

    O time está crescendo. Cuidado que em breve seu magnífico mundo imobiliário vai ruir. Cada vez mais as pessoas se conscientizam da loucura imobiliária brasileira.

    Grande abraço e aproveite bastante enquanto ainda é possível fazer negócios... Se é que é mesmo possível.

    ResponderExcluir
  15. Existe um ponto muito relevante que nunca vejo os corretores e afins abordarem...
    A renda do brasileiro, com uma renda familiar de R$ 10 mil que é bem alta para os padrões do Brasil, em SP não se financia nem apartamentos de 50 metros quadrados atualmente.

    Para qualquer pessoa com bom senso é de se saber que esses valores estão fora da realidade, o que por si só representa uma bolha, o que acontecerá com ela ao longo do tempo é difícil de se prever com exatidão.

    Mas é fato que comprar imóvel agora é uma furada pois esses preços não condizem com a realidade do país em que vivemos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, depende da sua necessidade, se o imóvel é para moradia e não para investimento ainda é uma hora muito boa para comprar.
      Vc consegue morar em baixo de 500 mil?

      Excluir
  16. Sinto pena daqueles que ainda acreditam em papai noel, coelhinho da pascoa e uma boa guinada do setor imobiliário brasileiro... enfim... são tão ingênuos.
    Melhor começarem a aceitar que seus investimentos então começando a escorrer pelo ralo! Aceitem e se adptem enquanto é tempo! O apocalipse da bolha imobiliária está chegando. Só aguardar e ver!

    ResponderExcluir
  17. Prezado lunático anônimo

    Somos do tamanho da parcelinha que cabe no bolso

    ResponderExcluir
  18. olha que bonito":

    http://noticias.r7.com/economia/fotos/casa-e-quitinete-detonadas-no-brasil-custam-preco-de-mansao-nos-eua-compare-imoveis-30012014

    Concluo com uma famosa frase: Ciente, próximo!

    ResponderExcluir
  19. Ciente, próximo. Estuda e trabalha, não vai querer ficar aí rico na ixxperteza fio.

    ResponderExcluir
  20. Parabens ao dono do blog pela analise real e imparcial dos fatos.

    ResponderExcluir
  21. Mas é sempre a mesma ladainha.
    ciente, proximo

    ResponderExcluir
  22. Como pode? As pessoas acham normais os preços absurdos praticados na cidade do Rio de Janeiro. Apartamentos de 2 quartos no Flamengo, por exemplo, partindo de 1 milhão. Recebi e-mail de corretor oferecendo aptos em bairros considerados ruins (bem ruins) por 330 mil na planta. Essa não é a realidade financeira do brasileiro, por isso vejo a queda dos preços como consequência natural.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito simples amigo, se está caro não compre.
      O mercado é regido pela oferta e procura, nada além disso.

      Excluir
  23. Anônimo lunático ignorante, não tem ninguém torcendo contra. O que existe é um grupo de pessoas muito bem formadas e informadas que já percebeu há muito tempo que o resultado desta prostituição imobiliária é mais 2 ou 3 décadas de mercado imobiliário parado.

    Não seja limitado em seus julgamentos para com os outros grupos, o resultado ao final da farra de imóveis no Brasil será exatamente o que eu descrevi no parágrafo acima: mais 25 anos de mercado ruim pra vocês.

    ResponderExcluir
  24. O preço dos imóveis no Brasil é alto, o preço dos carros, das TVs, da coca-cola, de qualquer produto também é alto, não somos ricos, produzimos caro. O preço dos produtos vai baixar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José Luis, o preço dos produtos que vc citou acima sempre foram caros. Nunca foi diferente. Isto por causa dos impostos cobrados sobre eles. Os imóveis passam por sazonalidade. Estamos vivenciando uma das BOLHAS pelas quais eventualmente passaremos. Esta talvez seja a maior delas... Discordam aqueles que ganham ou querem ganhar dinheiro com isto.

      Excluir
    2. Só porque vc não consegue ganhar dinheiro com imóveis não é motivo pra alardear o fim do mundo no mercado!

      Excluir
  25. Na verdade os preços dos imóveis já começaram a cair, mas isso fica "invisível" pois ninguém dá o braço a torcer e os imóveis continuam sendo anunciados a preços altos. Mas na prática o valor que é negociado têm ficado abaixo do anunciado pois a liquidez caiu muito e os imóveis estão começando a encalhar...

    ResponderExcluir
  26. As vezes só desenhando para que alguns entendam...
    http://youtu.be/Oxcfw7HJ68E

    ResponderExcluir
  27. É realmente lamentavel ver pessoas torcendo par que acontece algo contrario ao que esta acontecendo no momento. Fico imaginando o que esses 19 mil sei la quem são, irão argumentar e ate quando vão ficar com esse papo pobre, afirmando que a bolha imobiliária do Brasil é OS PREÇOS CAÍREM, para que eles possam comprar o imóvel dos sonhos que só existe no céu kkkk. Penso que em 2008 quando um conjugado no RAJA na PRAIA DE BOTAFOGO custava uns R$50 Mil, sinceramente eu não via um bum de compras desse tipo de gente. Onde eles torcedores o baixo preço estavam?

    Com certeza não estavam trabalhando para conquista o que desejavam. Com certeza quem faz esses comentários aqui no blog, não são os especialista que estudaram e são pagos para fazerem esse tipo de comentários ecoar na mente dos que não tem nenhum planejamento financeiro e nenhum respeito na hora de decidir na compra de um produto, seja ele imóvel ou uma bala.
    Parem de ser marionetes do sistema e vão procurar o conhecimento de como adquirir o imóvel que esta dentro das suas condições de pagamento.

    Parem de buscar imóveis que estão fora das suas realidade de compra. Antes você podia comprar e não comprou porque? Por que estava fazendo qualquer coisa menos se preparando para adquirir a sua casa própria. E já que esses valores estão extratosfericos; faz o seguinte; começa baixando os preços do mercado imobiliário vendo o seu imóvel 50% abaixo do valor de mercado. Se vocês os 19 mil começarem afazer isso talves vocês consigam realmente uma reação expressiva na queda dos preços e assim irão dar uma boa lição nas construtora.

    Faz isso ai e me fala onde se localiza os imóveis de vocês.

    Se é que vocês que criticam o mercado tem imóvel próprio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quer mais marionete do sistema que um corretor desesperado porque não consegue mais vender seu produto, que é facilmente dispensável de suas funções sem vínculo empregatício e que, mesmo com toda a desinformação praticada, ainda consegue ser contrariado e desacreditado por um grupo de pobretões conseguem convencer a sociedade de que o preço dos imóveis está absurdamente alto e que o Brasil passa por uma bolha?

      Nem precisamos gastar muito dinheiro, usamos as ferramentas gratuitas pra essa tarefa e o resultado está melhor que o esperado hahahaha

      Recomendo duas coisas a você:

      1 - se alfabetizar antes de escrever em blogs. Seu português é sofrível;
      2 - se qualificar e procurar outro emprego. O seu está com os dias contados.

      Excluir
  28. Os preços estão "parados" desde o começo do ano.A arrecadação de ITBI do Município do Rio caiu em 2014. O preço das escrituras e registro de imóveis foi barbaramente majorado no Estado do Rio, beirando o absurdo. Os donos de cartório viraram "sócios" dos compradores de imóveis. O ITBI tem valores altíssimos. Ganhasse mais com o juros bancários do que com aluguéis. A economia parou e muitos que estão pagando financiamentos imobiliários perderam o emprego. NA Barra existem grandes áreas não exploradas mantidas vazias pela especulação imobiliária.
    Infelizmente, não vejo um panorama bom para o mercado imobiliário.

    ResponderExcluir

Conte a sua Verdade